Mais lidas
Geral

Em comício, premiê diz que Syriza deixará 'Europa contra a Grécia'

.

ATENAS, GRÉCIA - O primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, fez nesta sexta-feira (23) um apelo aos gregos para evitar uma vitória do partido de esquerda radical Syriza nas eleições deste domingo (25). 

"O Syriza não vai mudar a Europa, mas deixará a Europa contra a Grécia", disse, no último comício de campanha, em Atenas. 

Samaras pertence ao partido Nova Democracia, que está em segundo lugar nas pesquisas, atrás do Syriza. 

A legenda de esquerda defende, entre outras coisas, romper com as medidas de austeridade, que foram negociadas na crise de 2010 em troca do socorro recebido de 245 bilhões de euros do Fundo Monetário Internacional e do Banco Central Europeu. 

"Eles (Syriza) vão nos levar ao ponto de precisar fazer novos empréstimos", disse Samaras. 

A Grécia apresentou em 2014 sinais de que saiu da recessão, mas seu desemprego continua o mais alto da Europa -cerca de 26%. Para o Syriza, liderada pelo político Alexis Tsipras, a austeridade fiscal não trouxe benefícios à população. 

A chanceler (premiê) alemã, Angela Merkel, reafirmou nesta sexta (23) o desejo de que a Grécia continue na zona do euro, mesmo com a vitória do Syriza. "Eu quero que a Grécia, apesar das dificuldades, permaneça como parte de nossa história", afirmou. 

Uma eventual vitória do Syriza preocupa as lideranças europeias porque pode representar mudança nas relações gregas no bloco e atingir o continente. 

Ao todo, são 300 cadeiras do Parlamento em jogo para os votos de 9,8 milhões de gregos. As pesquisas mostram que, hoje, o Syriza não conseguiria atingir as 151 cadeiras necessárias para obter maioria. Precisaria negociar uma coalizão com legendas menores para indicar o primeiro-ministro.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber