Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Geral

Governo autoriza obra de interligação do Paraíba do Sul com o Cantareira

.

BRASÍLIA, DF - A ANA (Agência Nacional de Águas) autorizou nesta sexta-feira (16) o início das obras de interligação da bacia do rio Paraíba do Sul com o sistema Cantareira. 

O diretor-presidente da agência, Vicente Andreu, e representantes dos três Estados que compõe a bacia do Paraíba do Sul - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas - aprovaram o relatório que conclui que o projeto é viável e não põe em risco a segurança hídrica da bacia. 

O secretário de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo, Benedito Braga, afirmou, depois do encontro, que as obras devem começar no fim de janeiro. 

De acordo com o secretário, a obra deve ficar pronta em março de 2016 e não vai comprometer o abastecimento do Estado do Rio de Janeiro. Ele também negou que haja conflito sobre o assunto. 

Até então, técnicos da ANA vinham afirmando que a obra deve durar em torno de dois anos para ser concluída. 


NEGOCIAÇÕES 

O governo federal e os governos locais vêm discutindo soluções para a crise hídrica que afeta principalmente São Paulo desde abril do ano passado. 

Veio do governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), a proposta de interligar as represas Jaguari, da bacia do rio Paraíba do Sul, e Atibainha, no Cantareira, proposta que teve resistência inicial do governo do Rio de Janeiro. 

Os governadores dos três Estados chegaram a um consenso e firmaram acordo sobre a obra no final de novembro, em encontro no STF (Supremo Tribunal Federal). 

Segundo a ANA, o relatório aprovado nesta sexta também propõe novas regras de operação dos reservatórios, que terão de ser discutidas com a sociedade antes de serem aprovadas. 


INTERLIGAÇÃO 

O rio Paraíba do Sul nasce em São Paulo, atravessa o Rio de Janeiro e Minas Gerais. No entanto, a obra vai se concentrar em São Paulo e será conduzida pelo governo local. 

Será construído um sistema de tubulações e bombeamento de água de Jaguari a Atibainha, em que o fluxo possa ir e voltar. Quando um dos reservatórios tiver excedente, a água será bombeada para a outra represa, e vice-versa. 

A operação de interligação entre os reservatórios das duas bacias só terá início quando as obras estiverem concluídas e começarem a valer as novas regras de operação dos reservatórios, frisou a ANA. 

O Cantareira, que abastece a Grande São Paulo, caiu de 7,2% para 6,2% neste início de ano, quando era esperado que o nível dos reservatórios subisse. A Sabesp já admite a possibilidade de abastecimento alternado de regiões. 

O governador Geraldo Alckmin chegou a afirmar nesta semana que já está havendo racionamento, mas recuou no dia seguinte da sua declaração.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber