Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Conheça os mitos sobre alimentos que ajudam na produção de leite

.

Algumas mães acrescentam alimentos à dieta na esperança de que eles façam com que ela produza mais leite - Foto: Divulgação/EBC
Algumas mães acrescentam alimentos à dieta na esperança de que eles façam com que ela produza mais leite - Foto: Divulgação/EBC

Muitas mulheres deixam de comer determinados alimentos durante a amamentação com medo de que possa fazer mal ao bebê, provocando cólicas por exemplo.

Por outro lado, durante a amamentação, algumas mães acrescentam alimentos à dieta na esperança de que eles façam com que ela produza mais leite para o bebê.

A nutricionista da coordenação geral da saúde da criança e aleitamento materno do Ministério da Saúde, Neide Cruz, explica quais os mitos e verdades sobre alimentos que podem ajudar na produção de leite materno."Não tem nada comprovado cientificamente e o importante é orientar a mãe que ela observe. É mito dizer que essa ou aquela alimentação, até agora não temos nenhuma comprovação cientifica, que alguns alimentos produzam uma produção maior de leite ou não."

A dona de casa Stephanie Almeida, por exemplo, tem um filho de 11 meses e conta que sempre tirou as dúvidas sobre amamentação com a pediatra do pequeno Pietro."Foi o que eu mais escutei: canjica e cuscuz, até cerveja o povo fala que dá leite. Às vezes eu comia, por exemplo, feijão. Aí ele ficava sem fazer a necessidade. A médica mesmo falava que podia ser por alguma coisa que eu estava comendo, no caso do meu filho, foi o feijão."

A nutricionista Neide Cruz ressalta que, em caso de dúvida, as mães devem sempre procurar orientação médica."Toda a equipe multidisciplinar ela hoje é preparada para orientação para que possamos estimular o leite materno. Que ela busque orientação com seu pediatra, com o profissional que está atendendo."

O leite materno é composto por todos os nutrientes que o corpo necessita, como proteína, carboidrato, gorduras, vitaminas e minerais, e pode evitar doenças como infecção respiratória, alergia, diarreia e reduzir a chance da criança desenvolver hipertensão, colesterol alto e diabetes.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber