Mais lidas
Geral

Atentado mata 12 em jornal de Paris

.

SÃO PAULO, SP - Um atentado na sede do jornal satírico francês "Charlie Hebdo" deixou 12 mortos nesta quarta-feira (7), em Paris. Segundo fontes de segurança da França, dois dos mortos eram policiais.
O presidente da França, François Hollande, chamou o ataque de terrorista.
"A França é ameaçada porque, assim como outros países, nós somos um país de liberdade", disse em frente à sede do "Charlie Hebdo".
Hollande também convocou uma reunião de crise no palácio presidencial para às 14h de Paris (11h de Brasília).
Ele ainda prometeu que haverá uma caçada aos terroristas. Os terroristas invadiram a redação do jornal e atiraram contra os jornalistas.
Após o atentado, a França elevou ao nível máximo o nível do alerta terrorista em Paris. Havia pelo menos dois atiradores, que conseguiram escapar em dois veículos.
O periódico já havia sido objeto de ameaças no passado por ter publicado caricaturas de Maomé.
O último tuíte da publicação é um cartum satirizando o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber