Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Geral

Criança desaparece por 40 minutos na praia de Copacabana

.

FELIPE DE OLIVEIRA
RIO DE JANEIRO, RJ - O sol e o calor as temperaturas beirando a casa do 40º C deixaram as praias da orla do Rio lotadas no primeiro sábado (3) do ano. Com a grande movimentação de pessoas alguns problemas começam a aparecer. A reportagem flagrou o drama de uma mãe que perdeu seu filho de oito anos em Copacabana (zona sul).
A secretária Suzane Martins, 32, chegou pela manhã na praia para aproveitar mais um dia de sol. Acabou vivendo uma drama por quase 40 minutos ao perder seu filho Ricardo Martins, 8, após ele ir comprar um refrigerante há cerca de 100 metros da barraca onde estavam.
"Dei o dinheiro na mão dele e fiquei olhando ir ao quiosque. Foi quando o vi voltando com a latinha e me distrai. Ao olhar novamente não o vi mais. Levantei e comecei a olhar para todos os lados e não o encontrava. Comecei a entrar em desespero" afirmou Suzane.
Após não encontrar a criança ela procurou um agente da Guarda Municipal, que acionou outros agentes na região. Todos começaram a procurar o menino de sunga branca. Conforme os minutos iam passando o desespero de Suzane começava a aumentar. Ao lado dos agentes ela sentou na calçada e começou a chorar até que uma senhora apareceu e afirmou que havia um menino sentado na areia próximo a água.
"Saí correndo e quando vi que era ele meu coração disparou e veio um alivio muito grande. Ele disse que não me encontrou e pensou que tinha ido para água. E foi lá me procurar. Não quero vir na praia tão cedo, está muito cheio. Se vier, ele não sai do meu lado" completou ela.
De acordo com a Guarda Municipal casos como o de Ricardo se tornam mais comuns durante o verão. Ainda segundo a guarda, no réveillon foram distribuídas cerca de 20 mil pulseiras de identificação para crianças na praia de Copacabana. A distribuição foi feita por agentes em oito tendas localizadas no calçadão ao longo da orla.
O serviço é realizado desde 2013 e nesse ano foi estendido para as festas realizadas na Ilha do Governador e no Parque Madureira, na zona norte da cidade. As pulseiras são impermeáveis e levam o nome da criança e telefone de contato do seu responsável, a fim de localizar os pais caso se percam dos filhos nos eventos.
A estratégia busca agilizar a localização das crianças perdidas, evitando a necessidade de acionar o Conselho Tutelar quando os pais não são encontrados. A Guarda Municipal orienta que os pais não deixem seus filhos sozinhos na areia e se possível deixem sempre com uma identificação.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber