Geral

PR tem redução de 9,5% em homicídios no 2º trimestre 2011

Da Redação ·

O relatório estatístico criminal do segundo trimestre, divulgado pela Secretaria da Segurança Pública nesta quarta-feira (20), registrou redução no número de homicídios dolosos (com intenção de matar) de 9,5% em relação ao primeiro trimestre e de 8,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Para manter a tendência de queda e aumentar a segurança em todo o Estado, o governador Beto Richa vai lançar, no começo do mês que vem, o Programa Paraná Seguro, com as ações a serem desenvolvidas nos próximos anos.

continua após publicidade

Em todo o Estado, foram registrados 725 assassinatos de abril a junho, contra 801 registros no primeiro trimestre. No segundo trimestre de 2010, houve 794 homicídios dolosos no Paraná.

A queda nos índices de homicídios dolosos pode ser observada na capital, região metropolitana e no interior. Em Curitiba, foram registrados 169 casos no segundo trimestre, contra 188 nos três meses anteriores, o que representa redução de 10,11%. Na região metropolitana, foram 207 casos, contra 220, redução de 5,9%. No interior do Paraná, foram registrados 349 casos no segundo trimestre e 393 no primeiro, queda de 11,20%.

continua após publicidade

As polícias Civil e Militar têm realizado operações em todo o Estado para reduzir índices de violência. Um exemplo é a Operação Vida, da PM, que já teve 16 edições este ano. São escolhidos bairros da capital e de cidades da Região Metropolitana de Curitiba que recebem reforço de policiamento – numa ação denominada saturação –, com policiais em viaturas, cavalos e helicóptero. Em maio, foi concluída a primeira fase a Operação Liberdade, coordenada pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), que resultou na detenção de 40 suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e na apreensão de 80 quilos de crack, que abasteceriam o centro de Curitiba.

“Os números mostram que os homicídios vêm caindo em todas as regiões do Estado, consolidando a tendência que já havia sido verificada no primeiro trimestre em relação a 2010”, afirma o secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida Cesar. Essa tendência, diz o secretário, será reforçada com mais trabalho: “Vamos anunciar o plano de segurança para o Estado, no começo de agosto, quando serão explicadas as medidas para garantir que os números não voltem a crescer”.

METODOLOGIA – Nos homicídios dolosos, não são computados confrontos com vítimas fatais, lesões corporais seguidas de morte, latrocínios e suicídios, devido à tipificação no Código Penal. Essas especificações estão em estudo para divulgação nos próximos boletins. Em Curitiba, por exemplo, ocorreram, no segundo trimestre, 11 mortes em confrontos e duas em latrocínios. Também seis pessoas morreram devido a lesões corporais, em data posterior à da agressão.

continua após publicidade

Os números são compilados por áreas integradas de segurança pública (AISP), que reúnem vários municípios. A metodologia utilizada no relatório estatístico criminal cruzou dados de inquéritos policiais abertos com boletins de ocorrências unificados e informações da Polícia Civil e Militar.

INTERIOR – Em algumas áreas integradas, a redução foi muito significativa. Nas regiões de Paranavaí (34 municípios) e de Laranjeiras do Sul (10 municípios), a queda foi de 69,23%. No segundo trimestre, houve quatro homicídios, contra 13 no mesmo período do ano passado. Em Pato Branco (15 municípios), a redução foi ainda mais significativa, de 78,57%. Foram três casos no segundo trimestre contra 17 no segundo trimestre do ano passado.

Em São Mateus do Sul (nove municípios) e Cornélio Procópio (21 municípios), a redução foi de 42,86%, de sete casos registrados no segundo trimestre de 2010 para quatro, no segundo trimestre deste ano. Em Ponta Grossa (19 municípios), a queda foi de 37,84%, 23 casos no segundo trimestre deste ano contra 37 casos no mesmo período do ano anterior.

continua após publicidade

Em Cascavel (24 municípios), houve redução de 27,78%, de 36 casos no segundo trimestre do ano passado para 26 no mesmo período deste ano. A região com a maior redução da criminalidade foi a de Paranaguá (sete municípios), com queda de 83,33% no número de homicídios. No segundo trimestre foram registrados cinco desses crimes, contra 30 no segundo trimestre do ano passado.

Em contrapartida, em algumas regiões houve aumento do número de casos, como em Maringá (24 municípios), na comparação dos dois segundos trimestres, de 24 para 34 (47,83%), e em Guarapuava (14 municípios), de nove para 20 (122%).

continua após publicidade

TRÂNSITO – O número de homicídios dolosos no trânsito no trimestre também teve substancial redução substancial, de 19,1%, em relação ao mesmo período de 2010. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, a redução foi de 8,6%. Nos meses de abril, maio e junho houve 521 ocorrências contra 570 casos no primeiro trimestre. No segundo trimestre do ano passado, houve 643 registros.

Os furtos também tiveram redução, de 3,41%, no segundo trimestre em relação aos três primeiros meses do ano. Foram registrados 36.222 casos contra 37.502 ocorrências no primeiro trimestre. Em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 7,1%. Em todo o Paraná, no segundo trimestre do ano passado, foram registrados 38.990 casos de furtos.

Já os casos de roubos tiveram queda de 11,8% em relação ao segundo trimestre de 2010. Foram 14.153 casos nos três primeiros meses deste ano contra 16.040 no mesmo período de 2010. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, houve um aumento de 1,1% no número de ocorrências. Foram 14 mil casos no primeiro trimestre contra 14.153 no segundo trimestre.

Além das taxas de homicídio doloso, homicídio culposo no trânsito, furto e roubo, o relatório também traz os números detalhados sobre os crimes contra a pessoa, patrimônio, costumes e administração pública. Os dados da criminalidade do Paraná são divulgados trimestralmente e por região no portal da Segurança Pública – www.sesp.pr.gov.br .