Geral

Alemanha diz confiar em plano de austeridade italiano

Da Redação ·

 A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou ter pedido para a Itália aprovar o quanto antes o plano de austeridade que prevê que o país chegue em 2014 com um orçamento equilibrado, próximo ao déficit zero.

continua após publicidade

Segundo Merkel, a solicitação foi feita durante uma conversa telefônica com o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.

A chanceler acredita que as medidas previstas no plano italiano são "um sinal importante" para a estabilidade e a credibilidade na zona do euro. Ela também contou ter "plena confiança" nas ações de Roma.

continua após publicidade

O pacote prevê uma contenção de 1,5 bilhão de euros neste ano, 5,5 bilhões em 2012 e 20 bilhões nos anos seguintes, totalizando 47 bilhões de euros.

Merkel garantiu que a Alemanha "e todos os parceiros europeus estão absolutamente determinados a defender a estabilidade do euro".

Nesta segunda-feira, o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, afirmou que "a Itália está no caminho certo" e o plano de austeridade "é muito convincente".

continua após publicidade

Diante disto, o partido de Berlusconi, o Partido da Liberdade (PDL) destacou, em uma nota, que "Angela Merkel, justamente, elogia a Itália e encoraja a aplicar em breve a manobra".

O comunicado também criticou as legendas oposicionistas do país, que pedem uma maior discussão sobre as medidas, o que poderia atrasar a aprovação.

Desde a semana passada, investidores temem que a crise na Grécia afete outras economias, como Itália e Espanha. Hoje, os bônus a longo prazo da Itália alcançaram 5,451%.

continua após publicidade

Na sexta-feira, a Bolsa de Milão registrou perdas de 3% e hoje já acumula mais 3,27% de queda.