Geral

Bombas artesanais são jogadas contra jornalistas no Rio

Da Redação ·
Homens apontados pela polícia como usuários de drogas lançaram duas bombas artesanais na manhã de hoje contra jornalistas que acompanhavam uma operação na favela de Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo a polícia, uma delas explodiu, mas ninguém ficou ferido. Os artefatos foram arremessados na entrada da comunidade, na rua Avenida Leopoldo Bulhões. A polícia não encontrou os responsáveis. De acordo com o comandante do 22º BPM (Maré), tenente-coronel Gláucio Moreira, a operação não cumpriu seus objetivos, que eram a prisão de traficantes e a localização de pontos de armazenamento de drogas. "Não vamos parar, independente de não termos tido o resultado esperado. Estamos dando uma resposta a essas comunidades, de que a polícia está presente", disse. Participaram da operação 40 policiais. Segundo o comandante, por volta das 6 horas, quando os militares chegaram à comunidade, houve troca de tiros. Ninguém ficou ferido. "Os criminosos agiram rápido e conseguiram escapar. Acredito que eles devem ter criado um planejamento para esse tipo de situação, de chegada dos militares", afirmou o tenente-coronel. A operação compreendeu também as favelas do Jacarezinho e Mandela, na zona norte, próximas a Manguinhos. No Jacarezinho, militares apreenderam 200 gramas de maconha e 12 munições calibre 9 milímetros. Ninguém foi preso.
continua após publicidade