Geral

Justiça autoriza quebra de sigilo telefônico de Verônica

Da Redação ·
O juiz da 3ª Vara Criminal de Niterói Peterson Simão autorizou a quebra do sigilo telefônico de Verônica Verone de Paiva, de 18 anos, suspeita de ter assassinado o namorado em um motel da cidade, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada hoje pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), mas a decisão é de quarta-feira, quando o juiz prorrogou o prazo da prisão temporária da suspeita, que terminaria na última sexta-feira, por mais 25 dias. Segundo o TJ-RJ, seis linhas telefônicas serão investigadas. O tribunal não informou mais detalhes sobre a escolha das linhas, apenas que foi "de acordo com a investigação policial". O juiz determinou que as operadoras informem, em 72 horas, o nome e o CPF dos titulares de cada um dos respectivos números, assim como as chamadas feitas e recebidas entre 1.º de setembro de 2010 e 18 de maio. Verônica foi indiciada pelos crimes de homicídio e tentativa de ocultação de cadáver. O corpo do empresário Fábio Gabriel Rodrigues, de 33 anos, foi encontrado em um quarto do motel no dia 14. O caso está a cargo da 77ª Delegacia de Polícia (DP), de Icaraí.
continua após publicidade