Geral

Espanhóis tem eleições locais, em meio a protestos

Da Redação ·
Os eleitores espanhóis votam hoje em eleições locais, nas quais está prevista uma esmagadora derrota para o governista Partido Socialista Obrero Español (PSOE). O descontentamento com o desemprego gerou grandes protestos populares pelo país, nos últimos dias.

Os manifestantes culpam os políticos pelos sombrios prognósticos econômicos e pelo índice de desemprego de mais de 21%. Eles permanecem acampados em barracas na Puerta del Sol, uma praça no centro de Madri, mesmo no dia das eleições. É difícil mensurar o impacto eleitoral dos protestos. Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas desde o final de semana passado, incluindo estimadas 60 mil pessoas no último sábado. Mais de 34 milhões de pessoas podem votar neste domingo, escolhendo 8.116 prefeitos, 68.400 vereadores e 824 membros de Parlamentos regionais para 13 das 17 regiões semiautônomas do país. As pesquisas previam uma dura derrota para os socialistas, com eleitores demonstrando seu descontentamento pela perda de milhões de empregos e pelos duros cortes de gastos, inclusive no salário de funcionários públicos. Levantamentos preveem que o partido do primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero perca o controle de bases tradicionais, como as cidades de Barcelona e Sevilha, e também na região central de Castela-La Mancha. O PSOE pode até não conseguir uma maioria em números absolutos, nas 13 regiões em disputa. A derrota prevista seria péssimo para o partido, antes das eleições gerais marcadas para março de 2012. O conservador Partido Popular terá boas chances de voltar ao poder, após oito anos na oposição. A crise elevou o desemprego na Espanha a 21,19% no primeiro trimestre, o maior no mundo industrializado. Entre as pessoas com menos de 25 anos, o desemprego bateu em 44,6% em fevereiro. País Basco Muito da atenção hoje está também voltada para o País Basco, no norte espanhol. Um novo partido político, o Bildu, busca ganhar espaço entre as siglas tradicionais, após vencer uma batalha judicial para provar que não é dominado pelo grupo separatista Pátria Basca e Liberdade (ETA). Pesquisas preveem que o Bildu fique em terceiro lugar no País Basco, atrás do Partido Nacionalista Basco e do PSOE, mas à frente do Partido Popular. As urnas serão fechadas às 20h (hora local, 15h de Brasília) e os primeiros resultados devem ser divulgados pelo menos duas horas depois. As informações são da Dow Jones.

continua após publicidade