Geral

Papa pede orações para igreja chinesa

Da Redação ·
Papa pede orações para igreja chinesa
fonte: Google - imagem ilustrativa
Papa pede orações para igreja chinesa

O papa Bento XVI pediu hoje para os fiéis rezarem para que a Igreja Católica da China permaneça "unida" e "firme nas doutrinas e disciplinas eclesiásticas". Segundo o Pontífice, é importante que a Igreja chinesa seja "unida, santa, católica, fiel e firme nas doutrinas e disciplinas eclesiásticas". O pedido foi feito durante a audiência geral desta quarta-feira, realizada na Praça São Pedro, no Vaticano. Em seu discurso, o Papa ainda ressaltou a importância de orar pelos bispos chineses, para que "o desejo deles de estar na Igreja única e universal supere a tentação de um caminho independente". "A Igreja na China, sobretudo neste momento, precisa da oração da Igreja universal. Convido, em primeiro lugar, os católicos chineses a continuarem e intensificarem a própria oração, mas também todos os católicos do mundo a rezarem", pediu Bento XVI. "Os católicos chineses, como disseram várias vezes, querem a unidade com a Igreja universal, com o pastor supremo, com o sucessor de Pedro", afirmou. De acordo com Bento XVI, "alguns bispos chineses sofrem e estão sob pressão no exercício do ministério episcopal". Em abril, o Vaticano enviou uma mensagem à Igreja Católica da China na qual afirmava estar aberto a um diálogo com as autoridades políticas locais. A relação entre Vaticano e China foi afetada pela nomeação de bispos, por parte da Igreja Patriótica (gerenciada pelo Estado), sem a autorização da Santa Sé. Além disso, suspeita-se de que bispos do Vaticano foram obrigados a participar da Assembleia Nacional que elegeu dirigentes para a Igreja Patriótica. Os dois Estados romperam as relações diplomáticas em 1951, por Pequim não aceitar ingerências do Vaticano nas decisões religiosas internas. Atualmente, a China condiciona o restabelecimento da diplomacia ao rompimento das relações entre o Vaticano e Taiwan. 

continua após publicidade