Geral

Strauss-Kahn renuncia ao cargo de gerente do FMI

Da Redação ·
Strauss-Kahn renuncia ao cargo de gerente do FMI
fonte: Arquivo
Strauss-Kahn renuncia ao cargo de gerente do FMI

Dominique Strauss-Kahn renunciou ontem à noite ao cargo de diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), mas manteve a declaração de inocência no caso de agressão sexual. "É com imensa tristeza que me sinto obrigado a apresentar ao Conselho Administrativo minha renúncia ao posto de diretor-gerente do FMI", disse Strauss-Kahn, em comunicado. "Quero dizer que nego com a maior veemência todas as acusações que foram feitas contra mim", completou o executivo francês. Strauss-Kahn está preso em Nova York, acusado de tentativa de estupro contra a camareira de um hotel. Amanhã, ele terá nova audiência com a juíza do caso. O FMI informou que, em breve, irá iniciar um processo de seleção para substituir Strauss-Kahn. Enquanto isso, John Lipsky, número dois na hierarquia do Fundo, assumirá interinamente o comando da entidade.

continua após publicidade