Geral

Confronto entre israelenses e palestinos deixa 5 mortos

Da Redação ·
 Protestos marcam o aniversário da criação do Estado de Israe
fonte: Darren Whiteside/Reuters
Protestos marcam o aniversário da criação do Estado de Israe

Tropas israelenses entraram em conflito com manifestantes árabes ao longo da fronteira neste domingo, o que deixou cinco mortos e dezenas feridos. O confronto aconteceu no momento em que os palestinos realizavam manifestações para lembrar de seu desalojamento durante a guerra envolvendo o estabelecimento de Israel. O Canal 2, de Israel, disse que quatro pessoas foram mortas ao tentar atravessar a fronteira síria com as Colinas de Golã, região controlada pelos israelenses, na mais séria violência no local em décadas. Médicos palestinos também disseram que uma pessoa foi morta e outras 40 ficaram feridas em uma manifestação na Faixa de Gaza perto da fronteira com Israel. Manifestações também ocorreram em Jerusalém e na Cisjordânia. As manifestações marcam o que os palestinos chamam de "nakba", ou "catástrofe". Na disputa sobre a criação de Israel, milhares de palestinos fugiram de suas casas ou foram retirados. A disputa sobre o destino dos refugiados e seus descendentes, que agora já somam vários milhões de pessoas, continua sendo uma importante questão no conflito do Oriente Médio. Canais de TV israelenses mostraram cenas do que parecia ser milhares de pessoas se reunindo ao longo da fronteira síria com Golã, sendo que a multidão atirava objetos contra a cerca. Em toda a Cisjordânia e Gaza, milhares de pessoas foram às ruas agitando bandeiras e chaves para simbolizar seus sonhos de retomar a propriedade perdida quando Israel foi criado em 15 de maio de 1948. A mídia israelense disse que os manifestantes seriam palestinos que moram em campos de refugiados na Síria. O Exército israelense afirmou que seus soldados deram tiros de alerta para dispersar a multidão, mas o Canal 2 disse que quatro pessoas foram mortas. O serviço nacional de resgate de Israel afirma que 10 a 20 pessoas ficaram feridas. Israel tomou Golã da Síria na guerra de 1967, e a Síria exige que a região seja devolvida como parte de um acordo de paz. Mas apesar da hostilidade entre os dois países, a fronteira esteve tranquila durante décadas. As informações são da Associated Press.

continua após publicidade