Geral

Bento XVI pede que Itália tolere imigrantes

Da Redação ·
Em visita de dois dias ao norte da Itália, o papa Bento XVI pediu hoje que o país acolha os imigrantes do norte da África que chegam ao litoral italiano, invocando o papel histórico e cultural da cidade de Veneza e do antigo Patriarcado de Aquileia. "As igrejas criadas por Aquileia são chamadas hoje a renovar aquela antiga unidade espiritual, especialmente à luz do fenômeno de imigração e das novas circunstâncias geopolíticas", disse Bento XVI durante sua homilia para mais de 300 mil pessoas que participaram de missa no Parque San Giuliano. A Itália vem encontrando dificuldades para lidar com milhares de imigrantes ilegais que chegaram ao seu litoral nos últimos meses, em geral em frágeis embarcações e fugindo dos conflitos violentos que vêm ocorrendo no norte da África. Neste domingo, cerca de 400 pessoas foram resgatadas depois que um barco se chocou contra pedras no porto de Lampedusa, o mais próximo da Itália. A mensagem do papa pedindo tolerância aos imigrantes pareceu especialmente pronunciada porque a região de Veneto é um dos redutos do grupo político anti-imigração Lega Nord - embora Veneza há tempos seja administrada por governos de centro-esquerda. A missa campal foi o destaque espiritual da visita de Bento XVI à região, a primeira passagem de um pontífice desde que João Paulo II passeou em uma gôndola há muito tempo usada por governantes nos canais de Veneza, em 1985. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade