Geral

Defesa Civil confirma 2ª morte devido a chuvas em PE

Da Redação ·
Menos de um ano depois de enfrentar enxurradas que deixaram 26 mil desabrigados e 20 mortos, a Zona da Mata pernambucana voltou a conviver com inundações e medo. O transbordamento das águas dos rios que cortam a região - Una, Capibaribe, Pirangí e Mundaú - atingiram 45 municípios. De acordo com boletim da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado (Codecipe) divulgado no início da noite de hoje, 3.934 famílias estão desabrigadas (que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos) e outras 7.184 desalojadas (que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares). Dez municípios decretaram situação de emergência. A estimativa é de 74.783 pessoas afetadas pelas águas. Duas mortes foram confirmadas. Cícero Moraes, 47 anos, morador da zona rural do município de Jaqueira, morreu ontem devido a um deslizamento de barreira sobre sua casa. Na segunda-feira, 2, Lídia Almeida Silva, de 21 anos, foi soterrada quando uma barreira caiu sobre sua residência, no Bairro dos Estados, no município metropolitano de Camaragibe. "A situação não chega a se comparar com 2010, mas é muito grave", afirmou o prefeito Eduardo Passos (PSB), de Água Preta - um dos municípios em emergência - ao estimar duas mil pessoas desabrigadas no município. "Na parte baixa da cidade, cerca de 70% foi inundada pelo rio Una (que a corta) e na parte de cima, um deslizamento de barreira colocou em risco 51 famílias, que foram retiradas de suas casas".
continua após publicidade