Geral

Taleban mostra dúvida sobre morte de Osama bin Laden

Da Redação ·
O Taleban afegão afirmou que é "prematuro" comentar a morte de Osama bin Laden no Paquistão, em uma operação militar dos Estados Unidos, expressando dúvidas sobre o assassinato do líder da Al-Qaeda. "Como os americanos não forneceram documentos convincentes para provar a informação e fontes próximas ao xeque Osama bin Laden não confirmaram nem negaram relatos sobre seu martírio ainda (...) nós consideramos prematuro emitir um comunicado com relação a isso", escreveu o Taleban em um comunicado publicado no site do grupo. O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou na noite de domingo que Bin Laden havia sido morto em um local perto de Islamabad, capital do Paquistão. O corpo foi em seguida levado para o Afeganistão e jogado ao mar, segundo autoridades norte-americanas, o que gerou pedidos de que sejam fornecidas provas da morte do líder da Al-Qaeda. O Taleban paquistanês ameaçou fazer ataques ao Paquistão e aos EUA caso seja confirmado que as forças norte-americanas mataram Bin Laden. "Se ele foi assassinado, nós vamos vingar a sua morte e lançar ataques contra os governos americano e paquistanês e suas forças de segurança", afirmou o porta-voz Ehsanullah Ehsan. "Essas pessoas são de fato inimigos do Islã", disse. O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, pediu que o Taleban baixe as armas e pare de lutar contra o governo, dizendo que eles devem tomar Bin Laden como exemplo, que "pagou pelos seus atos". O Taleban se nega a negociar com o governo enquanto as forças estrangeiras não deixarem o país. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade