Geral

Plutônio é encontrado no solo de usina nuclear no Japão

Da Redação ·
A Tokyo Electric Power Co. (Tepco), operadora da usina nuclear Daiichi, em Fukushima, informou que foi encontrado plutônio no solo em cinco locais da unidade, afetada pelo tsunami do dia 11. A empresa afirmou, porém, que os níveis não devem representar uma ameaça à saúde humana. "Acreditamos que haja uma grande possibilidade de que duas das cinco amostras estejam diretamente ligadas com o acidente no reator", disse um porta-voz da Tepco. "Acreditamos que o nível não é sério o suficiente para prejudicar a saúde humana". O nível de plutônio era similar ao detectado no Japão depois que países vizinhos como Coreia do Norte e China terem realizado experimentos nucleares, afirmou o porta-voz. Um forte terremoto e tsunami atingiram o Japão no dia 11, desligando os sistemas de resfriamento de seis reatores da usina Daiichi e há vazamento de radiação para a atmosfera. O reator número 3 é alvo de preocupações porque contém uma mistura potencialmente volátil de urânio e plutônio. A descoberta deve acrescentar novas preocupações ambientais sobre contaminação, que já foi detectada no ar em fazendas e na água da torneira, embora o governo japonês diga que não há risco iminente à saúde. "Vamos continuar a estudar amostras de solo da usina em busca de outros materiais radioativos", disse o porta-voz da Tepco. "Vamos fortalecer o mecanismo de monitoramento". Mais cedo, a Tepco havia informado que uma grande quantidade de água altamente radioativa havia escapado do prédio da turbina do reator número 2 para um túnel subterrâneo e que a água poderia chegar ao oceano. Acredita-se que a água tenha vazado de um recipiente que contém varetas de combustível, que suspeita-se tenham derretido, ou de um sistema de encanamento. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade