Geral

Resultado preliminar aponta derrota de Merkel em pleito

Da Redação ·
O partido de centro-direita União Democrata Cristã (CDU), comandado pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel, perdeu o controle do Estado de Baden-Württemberg, na eleição regional ocorrida ontem. De acordo com resultados preliminares divulgados hoje, a sigla e seus partidos aliados obtiveram apenas 44% dos votos no Estado que controlavam há quase 60 anos. A oposição de centro-esquerda, composta pelos partidos Verde e Social Democrata, obteve 47% dos votos, provavelmente o suficiente para garantir uma estreita maioria no Parlamento do Estado, segundo analistas. A derrota eleitoral pode enfraquecer a autoridade de Merkel, no momento em que o país enfrenta novas tensões originadas na zona do euro, informa o Wall Street Journal. Funcionários de todos os partidos notaram que a eleição estadual foi influenciada pelos problemas nucleares no Japão, que deixou os eleitores alemães apreensivos quanto ao uso da energia nuclear. A crise na usina Daiichi, em Fukushima, após um terremoto e um tsunami no Japão, acabou tirando votos do CDU, favorável ao uso da energia nuclear, e beneficiou o Partido Verde, que tem uma bandeira contrária a esse tipo de energia, notam analistas. As demonstrações de cautela de Merkel diante da energia nuclear nas duas últimas semanas, incluindo sua decisão de fechar usinas mais antigas, não convenceu os eleitores, que viram a ação como motivada apenas por razões eleitorais, como sugeriram recentes pesquisas de opinião. A crise na zona do euro teve pequeno papel na campanha, dominada por temas locais. Mas a derrota pode reduzir a margem de manobra de Merkel na Europa. Seus colegas de coalizão conservadora mostram-se descontentes com a líder e podem lutar para limitar a generosidade alemã para ajudar nações como a Grécia. Merkel admitiu hoje que seu grupo político sofreu uma "derrota dolorosa". Se o resultado se confirmar, será a primeira vez que o Partido Verde comandará um Estado alemão, o que o coloca como uma força emergente na oposição. O resultado deve alimentar críticas a Merkel em seu próprio partido. "Apenas a falta de alternativa salvará Merkel da pressão para renunciar", disse Tilman Meyer, cientista político da Universidade de Bonn. O premiê estadual, Stefan Mappus, admitiu a derrota. "Este é um dia amargo para o CDU", notou. Em outra eleição, no Estado da Renânia-Palatinado, oeste do país, o Partido Social Democrata (SPD) manteve o poder como esperado, mas perdeu a maioria absoluta. Agora, governará com o apoio do Partido Verde. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.
continua após publicidade