Geral

Presidente diz que 15 membros das Farc foram mortos

Da Redação ·
Quinze guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram mortos em confrontos com as forças de segurança, informou hoje o presidente colombiano, Juan Manuel Santos. Os rebeldes foram mortos em combate no departamento (Estado) de Cauca, no sudoeste do país. "É outro revés para as Farc", escreveu Santos no Twitter. "Em Cauca, 15 terroristas caíram em uma operação conjunta de nossas Forças Armadas." Em outra mensagem, Santos lembrou que o confronto ocorreu no terceiro aniversário da morte do fundador das Farc, Manuel "Tirofijo" Marulanda. Em um evento público na cidade de Pereira, no oeste do país, Santos acrescentou que um guerrilheiro ficou ferido na operação. Segundo ele, os rebeldes foram mortos em um confronto na madrigada de sexta-feira para sábado. Na última quinta-feira, dez supostos membros das Farc foram mortos e três ficaram feridos em confrontos em uma montanhosa região no oeste da Colômbia, disseram oficiais militares locais. As baixas ocorrem seis semanas após as Farc cumprirem seu anúncio unilateral de entregar seis reféns, em operações que envolveram a Cruz Vermelha Internacional e helicópteros emprestados pelo Brasil. Estima-se que as Farc tenham 8 mil membros. O grupo está em guerra com o governo há 46 anos. As Farc perderam 40 membros em janeiro e fevereiro, informou o Ministério da Defesa mais cedo. Segundo o órgão, a guerrilha perdeu 507 rebeldes em 2010. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade