Geral

Israel promete resposta 'agressiva' a ataques palestinos

Da Redação ·
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, prometeu hoje uma reação "agressiva, responsável e sensata" a uma recente série de ataques palestinos. Ele fez um pronunciamento horas depois de uma explosão em um ponto de ônibus ter provocado a morte de uma mulher de 60 anos em Jerusalém. Antes, grupos palestinos dispararam foguetes e morteiros em direção ao sul de Israel. O primeiro-ministro disse ter passado o dia reunido com seus assessores de segurança para discutir a situação e conversou brevemente com jornalistas antes de embarcar para uma visita de Estado à Rússia. Além da mulher morta, o atentando em Israel deixou pelo menos 33 feridos, três deles com gravidade. Yitzhak Aharonovich, ministro de Segurança Interna de Israel, disse que militantes palestinos colocaram um artefato de 1 kg dentro de uma sacola, que foi deixada na calçada. "A bomba estava dentro de uma sacola, que foi deixada em um ponto de ônibus", informou. O ataque ocorre em um período de aumento de tensões entre Israel e o grupo militante Hamas, que controla a Faixa de Gaza. Líderes da Autoridade Nacional Palestina (ANP), que governa a Cisjordânia com o apoio do Ocidente, condenaram o ataque. O primeiro-ministro Salam Fayyad denunciou a ação "nos termos mais fortes". O presidente da ANP, Mahmoud Abbas, que está em visita à Rússia, emitiu um comunicado semelhante. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também condenou o atentado. Ele ofereceu suas condolências e disse que os responsáveis devem encerrar esse tipo de ataque. O presidente também condenou o disparo de foguetes e morteiros a partir de Gaza nos últimos dias e estendeu suas condolências à família de quatro civis palestinos que foram mortos ontem. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.
continua após publicidade