Geral

Argentina vai investigar mortes nas Cataratas do Iguaçu

Da Redação ·
A Marinha da Argentina vai investigar as causas do acidente que matou duas pessoas nas Cataratas do Iguaçu hoje. Uma lancha de borracha fazia um passeio no lado argentino do Rio Iguaçu quando colidiu com uma pedra na região conhecida como "Garganta do Diabo". A embarcação, com sete turistas, um fotógrafo e dois tripulantes, virou, provocando a queda de todos os ocupantes. Laura Evens, de 28 anos, morreu afogada e Musgruve Philip, 70, foi vítima de traumatismo craniano. Outros três turistas ficaram feridos, além do piloto Mario Aguirre, 42, e do co-piloto da embarcação. Segundo as autoridades argentinas, as condições climáticas na hora do acidente eram boas. Os sobreviventes teriam sido avistados em cima de pedras por turistas de um barco brasileiro. Em seguida, os grupos de resgate do Parque Nacional foram acionados e iniciou-se a operação de resgate, que chegou a ter dois helicópteros e dez embarcações, em uma operação que levou cerca de cinco horas.
continua após publicidade