Geral

União Europeia amplia sanções contra a Líbia

Da Redação ·
Os governos da União Europeia (UE) concordaram hoje em ampliar as sanções contra graduados funcionários e órgãos da Líbia. Além disso, congelaram ativos de 19 funcionários e ex-autoridades do Egito, entre elas o ex-presidente Hosni Mubarak. Em uma série de decisões, a UE informou que estava ampliando o congelamento de ativos e a proibição para viagens contra a Líbia para mais 11 pessoas e nove entidades do país do norte africano. Os detalhes das medidas e os nomes dos afetados serão publicados no boletim oficial do bloco, amanhã, quando as sanções passam a valer. A UE também anunciou que estava impondo um congelamento de ativos para "todos os fundos e recursos econômicos possuídos ou controlados por pessoas identificadas como responsáveis pela desapropriação de fundos do Estado egípcio". A UE afirmou que as medidas atingem 19 pessoas, incluindo Mubarak. A UE também informou que estava ampliando um congelamento de ativos e a proibição a viagens para 19 funcionários da Bielo-Rússia. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade