Geral

G-7 intervirá em conjunto nos mercados de câmbio

Da Redação ·
O ministro das Finanças do Japão, Yoshihiko Noda, anunciou nesta sexta-feira (hora local) que obteve uma promessa dos parceiros de seu país no Grupo dos Sete (G-7, composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália e Japão) para que seja conduzida uma intervenção cambial conjunta com o objetivo de conter uma acentuada valorização do iene, como aconteceu nos dias que sucederam o devastador terremoto seguido de tsunami de uma semana atrás. "Em um momento no qual o Japão atravessa uma difícil situação, é extremamente significativo o fato de as autoridades do G-7 concordarem em agir coordenada e cooperativamente para a estabilização dos mercados", declarou Noda a jornalistas depois de uma teleconferência com os ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais dos outros países do grupo. Por meio de nota, os ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais dos países do G-7 manifestaram solidariedade para com o Japão e prometeram intervir em conjunto no mercado de câmbio para assegurar a ordenação dos mercados. "Nós monitoraremos os mercados de câmbio de perto e cooperaremos da maneira que for pertinente", diz a nota.

Trata-se da primeira vez desde o primeiro semestre do ano 2000 que os países do G-7 decidem intervir em conjunto nos mercados internacionais de câmbio.

continua após publicidade