Geral

Cetesb terá de avaliar areia das praias de SP

Da Redação ·
As areias das praias paulistas deverão ter a qualidade monitorada pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). A exigência virou lei estadual, publicada ontem no Diário Oficial. Ainda não há um número definido de praias a serem analisadas, mas, segundo a companhia, a própria estrutura do Programa de Balneabilidade pode ser usada. Atualmente a Cetesb monitora 136 praias todas as semanas para verificar condições e qualidade da água. No caso de rios e reservatórios, são 30 pontos de amostragem. A companhia ainda não tem previsão de quando o monitoramento vai começar. "É necessário criar um grupo de trabalho, para que sejam discutidos com representantes da Secretaria de Saúde e outros técnicos os critérios para monitoramento sistemático", disse José Eduardo Bevilacqua, da Diretoria de Tecnologia de Qualidade e Avaliação Ambiental da Cetesb. Segundo ele, a areia tem uma complexidade peculiar de análise. "Nem na Europa ainda há padrão estabelecido de qualidade." A recomendação para que os órgãos ambientais de cada Estado avaliassem "as condições parasitológicas e microbiológicas da areia" foi feita há 11 anos, pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Em 2009, a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou projeto que determinava a análise nas praias paulistas. Mas o texto do então deputado estadual Carlinhos Almeida (PT) - hoje federal - foi vetado pelo governador José Serra (PSDB). No começo do mês, os deputados estaduais derrubaram o veto e o documento foi sancionado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
continua após publicidade