Geral

Justiça condena pais de alunos que xingaram diretora

Da Redação ·
Um grupo de pais de alunos e ex-alunos do Colégio da Providência, em Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro, foi condenado a indenizar a educadora Maria Margarete Gomes, por danos morais, no valor de R$ 18 mil. Os alunos criaram uma página em uma rede social, na internet, para ofender Maria. Maria Margarete, conhecida como Irmã Margarete, na época diretora da instituição, descobriu que um grupo de alunos criou uma comunidade no site de relacionamento Orkut, denominada "Eu odeio a irmã Margarete", em que eram publicados xingamentos e ofensas contra ela. Segundo os pais, a ex-diretora causava constrangimentos aos alunos, e esse seria o motivo que os teria levado a criarem a página para desabafar os anos de repressão. Eles alegaram ainda que os filhos não possuíam experiência de vida o suficiente, na época, e que apenas queriam estar na moda.

Para o desembargador Cléber Ghelfenstein, da 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, a internet é um espaço de liberdade, o que não significa que seja um território sem lei, sendo cada pessoa responsabilizada pelo que publicar.

continua após publicidade