Geral

Obama se diz 'de coração partido' com tragédia no Japão

Da Redação ·
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que está "de coração partido" com as imagens de devastação vindas do Japão. O país foi atingido na sexta-feira por um terremoto e um tsunami, além de estar ameaçado por uma crise nuclear. Obama disse que os EUA estão dispostos a enviar qualquer tipo de assistência necessária para ajudar o Japão em suas tentativas de se recuperar das tragédias. Militares norte-americanos estão participando das missões de ajuda ao Japão, mas também estão enfrentando dificuldades. Hoje, a Marinha dos Estados Unidos informou que tirou seus navios da área da usina nuclear de Fukushima, no nordeste do Japão, devido ao risco de contaminação. Ontem, a corporação detectou níveis baixos de radiação no porta-aviões USS Ronald Reagan e em 17 tripulantes de helicópteros que estiveram na região para trabalhos humanitários. O comandante da Marinha, Jeff Davis, porta-voz da 7ª Frota Naval dos Estados Unidos, disse que a corporação está comprometida com a continuidade da operação para ajudar os japoneses depois do terremoto. No entanto, afirmou que os oficiais tiveram de definir como continuar as ações em segurança. Ao transferir os navios para fora da rota dos ventos vindos da usina, Davis disse que a Marinha pode manter suas operações com menos riscos aos norte-americanos que fazem parte delas. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.
continua após publicidade