Geral

Explosão destrói edifício de reator em usina no Japão

Da Redação ·
 Imagem mostra área da usina atingida
fonte: Reprodução
Imagem mostra área da usina atingida

Uma explosão destruiu o edifício que abriga um dos seis reatores da usina nuclear de Fukushima neste sábado, 12, na costa nordeste do Japão. A explosão aconteceu um dia após o terremoto de 8,9 graus na escala Richter, seguido de tsunami na região. A Tokyo Power Electric Co., empresa que opera a usina, informou que quatro trabalhadores sofreram fraturas e foram levados a um hospital. Um especialista disse que o incidente não representa perigo imediato. Ainda assim, aumentou a preocupação de que ocorra um desastre maior no local.


Imagens da rede de televisão estatal NHK mostram as paredes do edifício do reator ruindo, deixando de pé apenas um esqueleto de metal. Colunas de fumaça saíam da usina de Fukushima, que fica a 30 quilômetros de Iwaki, um dos locais mais atingidos pelo duplo desastre. "Estamos tentando descobrir o que causou a explosão", afirmou Yukio Edano, porta-voz do governo local, que pediu que moradores num raio de dez quilômetros da usina deixassem suas casas.


O governo japonês declarou ontem estado de "emergência nuclear" e retirou milhares de habitantes da região próxima à usina, uma das maiores do mundo. Após o terremoto, o sistema de resfriamento parou de funcionar em razão da interrupção de energia. A agência de Segurança Nuclear do Japão informou que a pressão em um dos seis reatores da usina ser uma vez e meia superior ao nível considerado normal. Mas o órgão garantiu que o vapor radioativo não é prejudicial ao ambiente ou à saúde da população. As informações são da Associated Press.

continua após publicidade