Geral

São Lourenço do Sul-RS decreta estado de calamidade

Da Redação ·
A cidade de São Lourenço do Sul (RS) decretou estado de calamidade pública por causa das chuvas. O município já registra 350 desabrigados (aqueles que perderam tudo e necessitam de abrigos públicos) e mais de dois mil desalojados (aqueles que podem contar com a ajuda de familiares e vizinhos). No total, a Defesa Civil estima que 15 mil pessoas tenham sido afetadas de alguma forma pelas chuvas que atingem a cidade gaúcha. O temporal na madrugada de ontem provocou a morte de oito pessoas. A Defesa Civil já distribuiu 1,3 mil litros de água, 500 cestas básicas, 505 colchões e 200 kits dormitório aos atingidos pelas chuvas. Na próxima segunda-feira serão distribuídos mais 900 cobertores e 350 colchões. Uma equipe do órgão está instalada no Ginásio Esporte Clube São Lourenço para receber as doações e realizar uma triagem dos materiais de ajuda humanitária. Em todo o Rio Grande do Sul, as coordenadorias municipais de Defesa Civil são responsáveis por receber doações e, posteriormente, transportar até o ginásio da cidade. Na capital gaúcha há um posto de arrecadação de donativos no Armazém A7, no Cais do Porto. Em todos os locais, as doações estão limitadas a alimentos não perecíveis, água potável e materiais de higiene. Para mais informações sobre como fazer uma doação, a Defesa Civil disponibilizou o telefone (53) 3251-5767. Paraná Até a manhã desta sexta-feira, quatro cidades já haviam sido afetadas pelas chuvas no litoral paranaense. Nos municípios de Antonina e Morretes, cerca de 73 pessoas ficaram desabrigadas e dez, desalojadas. Em Guaratuba os moradores ficaram ilhados, mas ainda não há informações sobre o número de atingidos, assim como em Paranaguá. Além dos municípios, diversas rodovias também foram afetadas. A BR-376, que corta São José dos Pinhais, está interditada na altura do quilômetro 668, no sentido Santa Catarina, por causa de um deslizamento de terra e, no sentido Curitiba, por causa de afundamento de pista. A BR-277, que liga Curitiba a Ponta Grossa, tem dois pontos de interdição por queda de barreira e um por alagamento. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, as rodovias PR-408, PR-411 e PR-508 também estão intransitáveis devido a alagamentos.
continua após publicidade