Geral

Protesto pede libertação de presos na Arábia Saudita

Da Redação ·
Centenas de manifestantes, em sua maioria muçulmanos xiitas, foram hoje às ruas da cidade de al-Ahsa, no leste da Arábia Saudita, para pedir a libertação de prisioneiros sem acusações formais, segundo Ibrahim al-Mugaiteeb, presidente da organização Human Rights First Society. Não houve disparos de armas de fogo nem confrontos com a polícia na área, disse ele. Em Riad, capital saudita, as orações da sexta-feira terminaram sem os protestos planejados para o meio da tarde. Páginas de ativistas no site Facebook haviam convocado as manifestações por mudanças políticas para hoje. Os pedidos por protestos ocorrem no momento em que há várias manifestações pelo mundo árabe, inclusive levando à queda dos presidentes de Tunísia e Egito. O governo saudita adotou uma linha-dura para lidar com os protestos, proibindo-os no reino rico em petróleo. Pequenas manifestações no leste do país na semana passada terminaram com a prisão dos organizadores. Ontem, a polícia saudita disparou balas de borracha para dispersar cerca de 200 manifestantes xiitas em Qatif, uma cidade na Província Leste, zona rica em petróleo, disseram ativistas pelos direitos humanos da região. Em Riad, havia hoje dezenas de carros de polícia parados na área onde ativistas convocaram a manifestação pela internet. Não se viam manifestantes nesse local. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade