Geral

Pai de gêmeas suíças desaparecidas diz em carta que matou as filhas

Da Redação ·
 Foto de arquivo mostra as gêmeas Livia e Alessia
fonte: AFP
Foto de arquivo mostra as gêmeas Livia e Alessia

O pai das gêmeas suíças desaparecidas confessou tê-las matado, em uma carta datada em 3 de fevereiro e enviada de Bari, sul da Itália, na qual anuncia que pretendia suicidar-se, informou nesta sexta-feira (11) a polícia suíça.

continua após publicidade

"Os investigadores da polícia suíça foram informados que o pai das gêmeas enviou oito cartas de Bari à sua mulher, segundo os correios", declarou o porta-voz da polícia do cantão de Vaud, Jean-Christophe Sauterel.

Sete das cartas despachadas por ele também continham dinheiro.

continua após publicidade

O último envelope, com data de quinta-feira, 3 de fevereiro, continha uma carta na qual o pai declara ter matado as duas filhas e revelando que está em Cerignola, onde pretendia se matar", indicou Sauterel.

"Ele confirmou na carta que as meninas não sofreram e descansam em paz", acrescentou o porta-voz. "Provavelmente, as crianças estão na Córsega".

O pai das gêmeas se matou na noite de 3 de fevereiro, atirando-se na linha do trem na estação de Cerignola