Geral

Berlusconi pode ser indiciado por abuso de poder

Da Redação ·
O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, deverá ser indiciado amanhã na promotoria de Milão, disse hoje o procurador Edmondo Bruti Liberati. Antes, o órgão decidirá se Berlusconi será indiciado por usufruto da prostituição de menores, por abuso de autoridade ou então por ambos os crimes. A procuradoria insiste que Berlusconi pagou para fazer sexo com Kharima El-Marough, uma marroquina que tinha 17 anos quando participou de orgias em uma mansão do premiê. A garota, apelidada de "Ruby", hoje tem 18 anos. Berlusconi também teria tentado esconder o caso e praticado abuso de poder quando pressionou a polícia milanesa a libertar a garota marroquina, acusada de furto. "Ruby" foi acusada de ter furtado 3 mil euros (US$ 4 mil). Após ela ter sido libertada sob pressão de Berlusconi, ficou aos cuidados de Nicole Minetti, uma ex-stripper, dançarina de poste (pole dance) e atual assessora do governo regional da Lombardia. Minetti é investigada por fazer parte e comandar uma rede de prostituição em Milão. A procuradoria afirma que Berlusconi pagou para fazer sexo com "Ruby". O premiê nega e afirma que os procuradores querem derrubá-lo por motivos políticos. "Ruby", atualmente com 18 anos, afirma que não fez sexo com o premiê, que tem 74 anos, mas afirma que recebeu do magnata 7 mil euros (US$ 9,4 mil). Os assessores de Berlusconi não negam que ele telefonou para a polícia e pressionou pela libertação de "Ruby", mas afirmam que fez isso porque foi iludido e acreditava que ela teria um parentesco com o presidente do Egito, Hosni Mubarak. Esses fatos aconteceram no primeiro semestre de 2010, segundo os procuradores milaneses. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade