Geral

Tropas do Camboja e Tailândia trocam tiros na fronteira

Da Redação ·
Tropas da Tailândia e do Camboja entraram em confronto hoje pelo quarto dia consecutivo, disse o primeiro-ministro cambojano, Hun Sen. As tensões voltaram a ganhar força na área fronteiriça, em uma disputa que já deixou pelo menos cinco mortos. "Os disparos recomeçaram pela quarta vez", disse Hun Sen durante uma cerimônia de formatura na capital. Um comandante militar cambojano, pedindo anonimato, afirmou que os dois lados trocaram tiros após as 8h (horário local). Ele não soube informar que armas foram utilizadas. Uma fonte militar da Tailândia disse que ocorreram apenas dois minutos de disparos de armas de fogo de pequeno calibre. O militar tailandês descreveu o fato como um "desentendimento". Também hoje, o Camboja pediu ajuda das forças da Organização das Nações Unidas (ONU) para encerrar as disputas na fronteira. Os disparos ocorrem perto do templo Preah Vihear, considerado Patrimônio da Humanidade. Ontem, autoridades cambojanas disseram que forças tailandesas derrubaram parte de uma muralha do templo. A Tailândia nega a acusação. O premiê cambojano afirmou que os disparos colocam em risco a estabilidade regional. Hun Sen enviou uma carta ao Conselho de Segurança da ONU pedindo uma reunião de emergência sobre o tema. Os dois países divergem sobre o traçado da fronteira. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.
continua após publicidade