Geral

Manifestantes pedem antecipação de eleições na Sérvia

Da Redação ·
Milhares de nacionalistas protestaram na Sérvia hoje contra o governo pró-Ocidente, pedindo antecipação das eleições em frente ao Parlamento, no centro de Belgrado. Cerca de 10 mil policiais faziam cerco à manifestação para evitar a violência. Os ex-aliados do líder autocrata Slobodan Milosevic querem que o governo da Sérvia antecipe as eleições, reclamando do aumento da pobreza e do desemprego e da queda no padrão de vida dos cidadãos. Eles também acusam o governo de corrupção. Os nacionalistas prometem recuperação econômica, salários maiores e novos empregos se voltarem ao poder. A popularidade dos nacionalistas aumentou com a crise econômica no país, resultado da recessão europeia, e com a lentidão na integração da Sérvia à União Europeia. "Por dez anos, a Sérvia conviveu com a corrupção e um governo incapaz", disse o líder do Partido Progressista Sérvio, Tomislav Nikolic. Os líderes da oposição que conduziam os manifestantes, estimados pela polícia em 55 mil, ameaçaram bloquear a capital se a demanda de antecipação das eleições de 2012 para os próximos dois meses não for atendida. Nikolic acrescentou que, se as autoridades não responderem ao pedido de antecipação das eleições, "mais pessoas se manifestarão" na capital em abril e permanecerão protestando até que suas demandas sejam atendidas. "É o último aviso ao governo", disse outro líder de oposição, Velimir Ilic. "Não queremos que ocorra o mesmo como no Egito e na Tunísia. Queremos apenas eleições", afirmou. Milosevi, que morreu em 2006 durante seu julgamento por genocídio no tribunal de crimes de guerra da Organização das Nações Unidas, foi deposto em 2000, após protestos nas ruas de Belgrado de representantes do atual governo da Sérvia. "É o início de uma contrarrevolução", disse um engenheiro partidário do atual governo e que observava as manifestações de hoje. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade