Geral

Conflito entre Tailândia e Camboja mata mais um

Da Redação ·
A retomada dos confrontos entre os exércitos do Camboja e da Tailândia na disputada fronteira entre os países deixou um soldado tailandês morto hoje e provocou a fuga de milhares de pessoas, antes de comandantes dos dois lados terem fechado um segundo acordo de cessar-fogo em dois dias. Há informações conflitantes sobre mortos e feridos, mas pelo menos cinco pessoas morreram em dois dias, sendo dois civis. Cada um dos lados acusa o outro de ter dado início ao conflito. O combate também danificou o templo hinduísta de Preah Vihear, do século XI, considerado um patrimônio mundial da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A tensão entre as duas nações do Sudeste Asiático aumentou nos últimos dias em consequência de manifestações do influente grupo nacionalista tailandês Aliança Popular pela Democracia (APD), ou "camisetas amarelas". Eles pedem que o governo retire os cambojanos do território próximo ao templo. Os nacionalistas afirmam que a área é parte da Tailândia. O grupo, que ocupou em 2008 o escritório do primeiro-ministro e dois aeroportos em Bangcoc para tentar forçar a queda do governo, prometeu aumentar a pressão contra o premiê Abhisit Vejjajiva. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade