Geral

Polícia prende dois por extração ilegal de ardósia em MG

Da Redação ·
Duas pessoas foram presas hoje durante a Operação Verde e Vinho, da Polícia Federal (PF), contra a extração ilegal de ardósia, no município de Felixlândia, em Minas Gerais. A exploração de matéria-prima e extração de recursos minerais eram feitas sem as devidas autorizações, segundo a PF, que instaurou um inquérito policial. Com a exploração, era causada grande degradação ambiental, inclusive com o despejo dos rejeitos da lavra no Córrego Jenipapo, que já está totalmente assoreado. A partir das investigações constatou-se ainda que a empresa que atuava na área praticava a extração de ardósia em larga escala sem a autorização do Departamento Nacional de Produção Mineral em Minas Gerais. Foram apreendidas quatro serras de pedra para aparelhamento de ardósia, uma máquina de polir pedra, uma empilhadeira, 3 mil metros cúbicos de pedras de tamanhos variados, um trator tipo pá, um caminhão, 13 mesas trabalhadoras de ardósia e quatro serras elétricas de cortar piso, além de documentação que comprova a comercialização do material mineral. Após a retirada, a maioria do material era armazenada em um galpão na cidade de Paraopeba, onde era comercializada. Duas pessoas, o responsável pela empresa e o dono do galpão de armazenamento, foram levadas para a Superintendência da PF para serem ouvidos.
continua após publicidade