Geral

No Haiti, governista fica de fora de segundo turno

Da Redação ·
O conselho eleitoral do Haiti informou hoje que a ex-primeira-dama Mirlande Manigat e o popular cantor Michel "Sweet Micky" Martelly estarão no segundo turno da disputa presidencial no país, em março. Com isso, segundo o órgão, o candidato apoiado pelo governo, Jude Celestin, está fora da disputa. Os resultados foram anunciados pelo conselho em seu site, no início do dia. O anúncio estava programado para ser feito ontem, mas as deliberações sobre o tema vararam a noite. Os resultados preliminares do primeiro turno, realizado em 28 de novembro, mostravam Celestin avançando para a disputa final, por pequena margem. Partidários de Martelly, porém, protestaram contra os resultados denunciando fraudes. A Organização dos Estados Americanos (OEA) recomendou que Martelly passasse para o segundo turno, apontando para as várias denúncias de fraude em favor do candidato governista. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, foi ao Haiti no domingo para afirmar o apoio de Washington ao relatório da OEA sobre a questão. Na noite de ontem, foi reforçada a presença de tropas internacionais das Nações Unidas, na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), liderada pelo Brasil, a fim de evitar distúrbios. Nos protestos após a divulgação dos resultados parciais, em dezembro, cinco pessoas morreram. O Haiti ainda se recupera de um violento terremoto em 2010, que matou mais de 220 mil pessoas. Além disso, enfrentou no ano passado uma epidemia de cólera. Em meio aos confrontos após a divulgação dos resultados parciais, o presidente René Préval pediu a uma equipe internacional que verificasse os resultados, em meio às denúncias de fraude. A OEA encontrou problemas suficientes para recomendar que Martelly ocupasse o lugar de Celestin na disputa no segundo turno. A mais votada foi a ex-primeira-dama Mirlande Manigat, de 70 anos. Préval e a comissão eleitoral haitiana sofreram grande pressão internacional para cumprir o relatório da OEA. O partido governista INITE (Unidade) afirmou anteriormente que estava retirando Celestin da disputa, mas ele aparentemente se recusava a anular a candidatura. O segundo turno está marcado para 20 de março. Em princípio, os resultados saem em 16 de abril. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.
continua após publicidade