Geral

Governo do Egito rejeita 'transição imediata de poder'

Da Redação ·
O governo do Egito rejeitou hoje os pedidos da comunidade internacional para uma transição imediata de poder, em meio aos protestos contra o regime do presidente Hosni Mubarak. "Rejeitamos os pedidos dos governos estrangeiros para 'um período de transição iniciado imediatamente' no Egito", disse em comunicado o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Hossam Zaki, afirmando que tais pedidos "buscam inflamar a situação interna no Egito". Irmandade Muçulmana O movimento oposicionista Irmandade Muçulmana afirmou hoje em comunicado que "não há alternativa", a não ser a renúncia, para o governo do presidente Mubarak. Com isso, o grupo rejeita o anúncio feito ontem pelo ditador, de que vai terminar seu atual mandato mas não concorrerá à reeleição em setembro. Mubarak, de 82 anos, está no poder desde 1981. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade