Geral

Exército pede a egípcios que voltem para suas casas

Da Redação ·

O Exército do Egito pediu hoje aos manifestantes que voltem para suas casas, informou o jornal The Wall Street Journal. O governo atua para restaurar parte da normalidade no país, após uma semana de grandes protestos. As conexões de internet foram restauradas. "Vocês têm o poder de trazer a estabilidade de volta ao país", afirmou um porta-voz do Exército na televisão estatal. "Nós estamos pedindo a vocês, como cidadãos respeitáveis, que voltem para casa." O governo egípcio tomou a medida de bloquear o acesso à internet no auge dos protestos, mas o serviço foi restaurado hoje, disse Hassan Kabbani, executivo-chefe da fornecedora de serviços de celular MobiNil. Sites que estavam inacessíveis havia dias, incluindo o do Banco Central do Egito, estavam no ar novamente por volta do meio-dia (horário local). O presidente egípcio, Hosni Mubarak, anunciou ontem que não tentará se reeleger na eleição de setembro. No poder desde 1981, Mubarak, de 82 anos, disse que não pretende deixar o país, como queriam os manifestantes. Ele afirmou que deseja morrer no Egito. Manifestantes, porém, querem a saída imediata de Mubarak do comando da nação. As informações são da Dow Jones.

continua após publicidade