Geral

Após enchentes, Austrália teme chegada de ciclone

Da Redação ·
Milhares de pessoas deixaram suas casas para fugir da rota prevista de um ciclone que deve chegar à Austrália. Autoridades advertiram hoje que quase certamente o fenômeno causará danos generalizados no Estado de Queensland, que ainda sofre com grandes enchentes. Hospitais na cidade turística de Cairns, em Queensland, foram esvaziados, com voos levando os doentes e idosos para locais seguros mais ao sul da rota prevista do ciclone. A previsão é de que o aeroporto de Cairns feche amanhã, antes da passagem do fenômeno. O ciclone Yasi deve chegar à costa australiana no fim da noite de amanhã ou no início do dia de quinta-feira, com rajadas de 250 quilômetros por hora, informou o Escritório de Meteorologia da Austrália. A previsão é de que até um metro de chuva possa cair sobre algumas comunidades. Muitas partes de Queensland já estão saturadas com meses de chuvas e enchentes, ainda que os alagamentos tenham atingido cidades mais ao sul da rota imediata do Yasi. A primeira-ministra de Queensland, Anna Bligh, disse que a previsão é para a vinda de uma "grande tempestade". "É uma tempestade monstro, matadora." Por isso, segundo ela, não apenas as áreas costeiras estão ameaçadas. A cidade de Cairns, de 164 mil habitantes, está na rota do ciclone. Há advertências para uma faixa costeira de 1.600 quilômetros. As companhias aéreas estavam realizando voos extras na noite de hoje (horário local) para retirar as pessoas. Queensland sofreu durante mais de um mês com enchentes, em um dos piores desastres naturais da Austrália. As chuvas tropicais iniciadas em novembro inundaram uma área superior aos territórios de França e Alemanha somados, danificando ou destruindo cerca de 30 mil casas e negócios e matando 35 pessoas. Já a rota do ciclone Yasi é mais ao norte da afetada pelas chuvas. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade