Geral

Premiê turco diz que Mubarak deve ouvir egípcios

Da Redação ·
O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje que o presidente egípcio, Hosni Mubarak, deve ouvir as exigências de seu povo e realizar mudanças. Erdogan enfatizou ainda as credenciais democráticas de seu partido, o AK, de raízes islâmicas. Falando ao Parlamento turco em Ancara, Erdogan afirmou: "Pelo bem do Egito, o senhor Mubarak deve tomar o primeiro passo. Ele deve fazer algo para instigar a mudança." Em um discurso bem recebido pelos parlamentares turcos, o premiê não chegou a pedir a renúncia de Mubarak, mas afirmou que "no mundo de hoje, as liberdades não podem ser retardadas". Autoridades turcas acompanham a crise egípcia com um misto de ansiedade e satisfação. Há o temor de que possa haver problemas no campo econômico, mas a Turquia pode ganhar mais influência, no momento em que é apontada como um modelo a ser seguido entre as autocracias da região. Os protestos contra o governo na Tunísia, no Egito e no Iêmen chamaram a atenção para o relativo sucesso turco em combinar liberdade democrática com religião. A Turquia pode emergir como modelo alternativo para países que poderiam em breve escolher entre se tornarem uma democracia ou uma administração islâmica. Isso pode aprofundar o peso turco no Oriente Médio. O processo começou com a eleição do partido AK, liderado por Erdogan, em 2003, e foi acelerado pela reeleição da sigla. O AK é favorito para uma terceira vitória este ano. O próprio Erdogan ganhou popularidade na região, após adotar uma postura dura diante do ex-aliado Israel. O discurso de Erdogan foi transmitido hoje em vários canais árabes. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade