Geral

Ex-premiê ucraniana é acusada de corrupção

Da Redação ·
Promotores ucranianos informaram hoje que eles fizeram novas acusações de corrupção contra a ex-primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Tymoshenko, que já não pode deixar a capital do país, Kiev, porque é alvo de outra investigação. Os promotores acusaram Tymoshenko de ter ordenado a aquisição de mil veículos que deveriam ser usados pelo serviço de emergências médicas, mas que foram usados na campanha presidencial da ex-premiê no ano passado. Yulia perdeu as eleições para o atual presidente Viktor Yanukovich. A investigação mostrou que os veículos não estavam equipados para transportar doentes ou acidentados. Ao contrário, eles foram equipados para transportar cabos eleitorais e ativistas do partido de Tymoshenko e custaram 67 milhões de hryvna (US$ 8,4 milhões) aos cofres do governo ucraniano. Tymoshenko insiste que as acusações são falsas e fazem parte de uma campanha de Yanukovich para silenciar a oposição. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade