Geral

Partido Verde irlandês se reúne em meio a crise política

Da Redação ·
O Partido Verde, um dos integrantes da coalizão de governo da Irlanda, cada vez mais fraturada, realiza uma reunião, hoje, para decidir que atitude tomar após a renúncia do primeiro-ministro Brian Cowen, ontem, como líder do partido Fianna Fail, o principal do governo irlandês. Em uma manobra política pouco usual, Cowen disse que permanecerá como primeiro-ministro, mas deixará a liderança do partido. Com isso, a sigla deve escolher outro líder para as eleições gerais marcadas para 11 de março. Observadores não sabem, porém, se a atual administração sobreviverá até essa data. Uma moção de censura ao atual governo, a ser votada pelo Parlamento na próxima quarta-feira e proposta pelo oposicionista Partido Trabalhista, pode provocar a eleição geral. O apoio ao governo de Cowen está em queda, mesmo entre os independentes que o apoiavam e dos quais a coalizão depende para ter maioria parlamentar. A Irlanda enfrenta dificuldades econômicas e já recebeu um pacote de ajuda de 67,5 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI). O Fianna Fail tem o pior apoio popular em seus 85 anos. Uma pesquisa de opinião do início de janeiro registrava 14% de apoio para essa sigla, atrás dos dois principais partidos de oposição, em meio às duras críticas sobre como o governo lidou com a crise econômica. O ex-ministro das Relações Exteriores Micheal Martin é favorito para substituir Cowen na liderança do partido, quando ocorrer a escolha do nome, também na quarta-feira. Outros candidatos são o ministro das Finanças, Brian Lenihan, a ministra do Turismo, Mary Hanafin, além do ministro de Proteção Social, Eamon O'Cuiv. O ministro de Estado Conor Lenihan disse que não descarta entrar na disputa também. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade