Geral

Israel e EUA criaram vírus de computador contra Irã, diz jornal

Da Redação ·
 Técnicos trabalham na usina nuclear de Bushehr, no Irã; Jornal diz que Israel e Estados Unidos desenvolveram vírus que atacou computadores iranianos
fonte: Ebrahim Norouzi/AP
Técnicos trabalham na usina nuclear de Bushehr, no Irã; Jornal diz que Israel e Estados Unidos desenvolveram vírus que atacou computadores iranianos

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos e de Israel colaboraram no desenvolvimento de um vírus destrutivo, que atacou sistema de informática do Irã, para sabotar os supostos esforços do Teerã de fabricar armas nucleares, afirma neste domingo (16) o jornal americano The New York Times.

continua após publicidade

O diário cita o depoimento de especialistas militares e de inteligência. Segundo eles, Israel testou efetivamente o vírus Stuxnet, que causou, aparentemente, o fechamento de um quinto das centrífugas nucleares iranianas em novembro do ano passado, além de atrasar a capacidade da República Islâmica de supostamente construir suas primeiras armas nucleares.

continua após publicidade

As provas foram realizadas no fortemente protegido complexo israelense de Dimona, no deserto de Neguev, que abriga o não declarado programa de armas nucleares de Israel.

continua após publicidade

Especialistas e funcionários disseram ao jornal que o projeto para a criação do Stuxnet foi um esforço conjunto entre Israel e Estados Unidos, com a ajuda, consciente ou não, de Alemanha e Reino Unido.

- Para testar o vírus é preciso conhecer as máquinas.

continua após publicidade

Especulava-se amplamente se Israel estaria por trás do Stuxnet. Teerã também acusou israelenses e americanos de assassinarem dois cientistas nucleares.

continua após publicidade

A notícia do New York Times foi divulgada no momento em que o Irã afirma que seu polêmico programa de enriquecimento de urânio avança "significativamente", apesar das sanções de que é objeto.

continua após publicidade

A revelação também vem dias antes da reunião de alto nível entre Teerã e seis potências mundiais (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia, China e Alemanha) sobre o programa nuclear iraniano, nos dias 21 e 22 de janeiro, em Istambul, na Turquia.

O Stuxnet é um vírus de computador que se espalha por pendrives e outros dispositivos USB e infecta sistemas industriais.

O Stuxnet busca nos computadores um programa da empresa alemã Siemens usado para controlar oleodutos, plataformas de petróleo, centrais elétricas e outras instalações industriais. O vírus infecta o sistema, esconde-se em um rootkit (software criado para fingir que o sistema não foi invadido) e checa se o computador infectado está conectado a um sistema de fábrica chamado Siemens Simatic (Step 7). Se estiver, o vírus muda os comandos enviados do Windows, roda um programa chamado PLC e procura uma rede da fábrica. Se não achar, não faz nada.

Copyright AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados