Geral

Cinco morrem por causa da chuva em Minas Gerais

Da Redação ·

A forte chuva em Minas Gerais provocou hoje (28) a morte de uma mulher de 31 anos depois de ser soterrada, em Santana dos Montes. Ontem (27), uma criança de 4 anos foi encontrada morta entre os escombros, após um deslizamento em Juiz de Fora. Desde o dia 23 de novembro, foram registrados pela Defesa Civil mineira cinco mortes em consequência das chuvas.
 

continua após publicidade

Em Santana dos Montes, na região central do estado, a 120 quilômetros de Belo Horizonte, foi decretada hoje situação de emergência. Três casas foram danificadas desde ontem, sete pessoas estão desabrigadas e 142 desalojadas por causa dos deslizamentos de encostas e queda de árvores.
 

Uma equipe de técnicos da Coordenação Estadual da Defesa Civil (Cedec) está na região vistoriando as áreas afetadas, que contam com ações do Departamento de Estradas de Rodagem estadual para contornar problemas com estradas obstruídas e queda de barreiras em diversos pontos. A população do município, de 3,8 mil habitantes, está recebendo apoio de caminhões pipas, pois a adutora que abastece o município se rompeu em consequência das cheias.
 

continua após publicidade

Em Juiz de Fora, onde o Rio Paraibuna está com nível elevado, ocorreram alagamentos e deslizamentos de encostas durante a madrugada. No bairro de Marilândia, cinco pessoas foram soterradas, sendo que quatro delas foram socorridas por moradores até a chegada dos bombeiros.
 

Em Cataguases, houve também deslizamento de encostas sobre uma residência. Três pessoas foram socorridas, duas soterradas e mais uma morreu nos escombros.
 

Esta terça-feira apresenta tempo instável com pancadas de chuvas acompanhadas de rajadas de vento e raios em algumas localidades do noroeste, centro, Bacia do Rio Doce e Zona da Mata de Minas Gerais. Na capital, Belo Horizonte há muita nebulosidade e previsão de pancadas de chuva de intensidade moderada a forte ao longo do dia.
 

Há previsão de frente fria que deverá ficar estacionária no estado até o dia 3 de janeiro de 2011. Isso deverá favorecer a formação de chuvas com forte intensidade nas regiões do Rio Doce, Mucuri e no baixo Jequitinhonha, segundo a Defesa Civil, cujas coordenadorias municipais vão fazer monitoramento ininterrupto das áreas de risco até sábado (1º).