Geral

TAM atribui atrasos ao tempo e a 'ajustes na malha'

Da Redação ·
A companhia aérea TAM informou, por meio de nota, que "os atrasos e poucos cancelamentos registrados até o momento se devem principalmente a problemas meteorológicos em algumas cidades, a manutenções não programadas ou a ajustes na malha". Segundo a empresa, antes da suspensão da greve dos aeroviários (profissionais que atuam em solo, como mecânicos e pessoal de check-in), "foram registradas algumas manifestações pontuais durante a madrugada que afetaram alguns voos da companhia nesta quinta-feira". A TAM registrava atrasos superiores a 30 minutos em 338 de seus 607 voos nacionais programados até as 17 horas, índice de 55,7%. Também apresentava atrasos em 16 de seus 30 voos internacionais, ou 53,3%. Os aeroportos de todo o País registravam, até as 17 horas, 657 voos domésticos atrasados, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Esse número representa 36% das 1.825 partidas nacionais programadas para o período. Das internacionais, 44 sofreram atrasos, ou 32,6% das 135 previstas. O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, registrou 67 voos fora do horário, o que representa 39,9% dos 168 programados. Os cancelamentos somam 27, ou 16,1% do total planejado. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, 73 saídas domésticas tiveram atrasos, ou 48% das 152 previstas. Entre as internacionais, 27 foram afetadas, o que equivale a 40,9% de um total de 66. 'Normalidade' A média de voos em atraso nos aeroportos brasileiros no mês de dezembro está em 22% (dados computados até as 12 horas de hoje), segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A presidente da agência, Solange Paiva Vieira, estima encerrar o período com uma média de atrasos de 20%. Solange admite, no entanto, que a meta é "ambiciosa". "Consideramos que o serviço está dentro da normalidade", afirmou. Hoje, os atrasos estão em torno de 30%, o que ela também considerou normal, já que é antevéspera de Natal. Segundo ela, a maioria dos problemas nesta quinta-feira ocorreu até agora nos voos da TAM, que, segundo ela, enfrentou falta de pessoal nos aeroportos de Guarulhos e Salvador. "Alguns funcionários que cuidam do transporte de bagagem não apareceram para trabalhar", disse.
continua após publicidade