Geral

Senado aprova tratado nuclear com a Rússia, negociado por Obama

Da Redação ·

O Senado dos Estados Unidos aprovou na tarde desta quarta-feira (22) o tratado de desarmamento nuclear Start, assinado em conjunto com Rússia. O acordo, uma vitória política do presidente Barack Obama, reduz em 30% o número de ogivas nucleares dos dois países, antigos rivais durante a Guerra Fria.

continua após publicidade

O tratado foi ratificado por 71 senadores, contra 26, que votaram contra.

continua após publicidade

A aprovação só foi possível graças ao apoio de parlamentares republicanos da oposição, já que o Partido Democrata de Obama conta com 58 cadeiras no Senado.

continua após publicidade

Para conseguir o apoio republicano, os democratas tiveram de fazer duas emendas ao acordo, dizendo que o governo dos EUA deve continuar investindo em armamento nuclear. A segunda é sobre os limites para um programa de defesa.

A ratificação é uma importante vitória política para Obama, que adiou suas férias com a família no Havaí, à espera da aprovação do pacto pelo Senado.

continua após publicidade

O novo tratado Start reduz em 30% o número de ogivas nucleares de EUA e Rússia, até 1.550 por país, e limita a 800 o número de vetores estratégicos, como mísseis intercontinentais, submarinos e bombardeiros de grande porte.

continua após publicidade

O texto também introduz um novo sistema de inspeções dos arsenais nucleares de cada país.

Obama assinou o documento em Praga, na República Tcheca, em abril deste ano, junto ao presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, após um ano de negociações entre os dois países.

Nesta quarta-feira (22), Obama também promulgou a lei que derruba a norma “Don´t ask, don´t tell” (Não pergunte, não conte), que impedia gays e lésbicas assumidos de servirem nas Forças Armadas. O fim das restrições aos homossexuais era uma das principais promessas de campanha do presidente.