Geral

Khodorkovsky deve permanecer na cadeia, diz Putin

Da Redação ·
O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse hoje que os crimes do ex-magnata do petróleo Mikhail Khodorkovsky já foram provados e que "um ladrão deve ficar na cadeia". Khodorkovsky cumpre pena de oito anos após ser condenado por evasão fiscal. Ele ainda aguarda um veredicto em um segundo caso por roubo de petróleo de sua própria companhia. Caso condenado novamente, deve ficar mais tempo na prisão. Os casos são vistos como uma espécie de revanche de Putin, por Khodorkovsky ter representado um desafio político a ele quando Putin consolidava seu poder. O atual primeiro-ministro estava em seu primeiro mandato como presidente quando Khodorkovsky foi preso, em 2003, após financiar partidos da oposição. Putin já chegou a sugerir que Khodorkovsky mandou matar pessoas que estavam atrapalhando seus negócios. O premiê disse que o ex-chefe de segurança da companhia de petróleo de Khodorkovsky, a Yukos, foi condenado por envolvimento em várias mortes. Em seguida, notou que é inverossímil acreditar que ele cometeu os crimes sozinho. Se condenado, Khodorkovsky e seu sócio Platon Lebedev podem pegar até 14 anos de prisão. Com isso, poderiam ficar na cadeia até 2017. O primeiro-ministro russo não descarta voltar à presidência em 2012. Os críticos suspeitam que ele deseja manter Khodorkovsky encarcerado até depois das eleições. O caso é visto como um teste para o presidente Dmitry Medvedev, que prometeu fortalecer o sistema judicial da Rússia. As informações são da Associated Press.
continua após publicidade