Geral

Al-Qaeda ameaça atacar países da Otan e europeus

Da Redação ·
Uma mensagem colocada hoje na internet, atribuída a um importante líder da Al-Qaeda no Iraque, afirma que os ataques a bomba realizados no final de semana em Estocolmo foram "apenas o começo" e ameaça atacar países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e da Europa. Numa gravação de áudio colocada no site islâmico Shumukh al-Islam, um homem identificado como Abu Suleiman al-Nasser, líder do grupo ligado à Al-Qaeda no Iraque, afirma que os ataques na Suécia foram "apenas o início de uma nova era da nossa jihad", a guerra santa. Suleiman, que é o "ministro da Guerra" do Estado Islâmico do Iraque, disse aos países da Otan para "retirarem suas tropas do Afeganistão imediatamente e incondicionalmente" e para "encerrarem sua guerra contra o Islã", caso contrário "não terão segurança" e "aguardem nossos ataques no coração da Europa". A gravação tem cerca de dois minutos de duração. Em outro comunicado assinado também por Abu Suleiman al-Nasser, o desconhecido grupo Partidários da Jihad Islâmica pede que os jihadistas provoquem confusão durante os feriados de Natal e Ano Novo no Ocidente com falsas notícias sobre ataques iminentes. "Cuidem nos próximos dias de espalhar o terror e o pânico em solo profano", diz o comunicado no site Shumukh al-Islam. "Queremos espalhar o terror com falsos alertas", diz o comunicado. No último domingo, o mesmo site identificou o atacante por trás da explosões em Estocolmo como Taimur Abdelwahab e publicou uma fotografia do acusado. O principal promotor da Suécia disse hoje que "há 98% de confirmação" que o homem que se explodiu num movimentado quarteirão da capital sueca após a explosão de um carro era Abdelwahab. As duas explosões atingiram um shopping center no centro de Estocolmo, matando o homem suspeito de ser o suicida e feriu outras duas pessoas. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade