Geral

PF faz operação para prender quadrilha que clonava cartões de crédito

Da Redação ·
 material apreendido durante a Operação Sem Limites
fonte: Divulgação
material apreendido durante a Operação Sem Limites

Sessenta e quatro agentes da Polícia Federal (PF) vindos de vários estados estão hoje (9) no Rio de Janeiro para prender dez pessoas envolvidas com clonagem de cartões de crédito. Nas primeiras quatro horas da Operação Sem Limites, sete mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal no Rio Grande do Sul foram cumpridos. Os agentes também vão cumprir 13 mandados de busca e apreensão.
 

continua após publicidade

A operação foi deflagrada para desarticular uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de crédito e outras fraudes financeiras. Em São Paulo, a Polícia Federal cumpre um mandado de prisão e dois de busca e apreensão; e em Pelotas (RS), cinco de busca e apreensão.
 

Em nota, a PF informou que as investigações sobre a quadrilha começaram em julho deste ano, quando dois homens, do Rio de Janeiro, foram presos em flagrante em uma blitz da Receita Federal e da Polícia Rodoviária Federal na cidade de Arroio Grande, perto da fronteira entre o Brasil e o Uruguai. Com a prisão deles, os agentes chegaram a outras pessoas que compravam mercadorias com cartões de crédito clonados no Rio Grande do Sul, em São Paulo e no Rio de Janeiro.
 

continua após publicidade

“Também foi possível apurar o modus operandi do bando, que consiste, basicamente, em inserir máquinas de cartões de crédito adulteradas [popularmente conhecidas como chupa-cabras] no comércio estabelecido”, informa a PF, em nota. “Depois de um determinado período, a máquina é retirada desses locais pela quadrilha para obtenção de dados das tarjetas dos clientes dos referidos estabelecimentos. Em seguida, de posse desses dados, são confeccionados os cartões de crédito para posterior consumo no comércio nacional e internacional, além de saques em dinheiro no exterior”, acrescenta o comunicado.