Geral

Aluno diz que matou professor porque era perseguido

Da Redação ·

Hamilton Loyola Caíres disse, em depoimento à Polícia Civil de Belo Horizonte, que matou o professor de Educação Física Kássio Vinícius Castro Gomes, de 39 anos, porque se sentia perseguido pelo docente. Hamilton foi preso na madrugada de hoje. O aluno matou o professor a facadas no corredor do Instituto Metodista Izabela Hendrix e fugiu logo depois

continua após publicidade

Segundo a corporação, Hamilton terminou de prestar depoimento na Delegacia de Homicídios da capital mineira e já foi autuado em flagrante. Ele era aluno do quinto ano de Educação Física. Inicialmente, a insatisfação do suspeito com notas baixas foi apontado como motivo do crime. Não foi confirmada a hipótese de que Hamilton é usuário de drogas.

continua após publicidade

Em nota, o Instituto Metodista Izabela Hendrix lamenta a morte do professor e acredita que este foi um episódio isolado. "A instituição se mobilizou imediatamente, inclusive com sua Pastoral Universitária, para apoiar família, amigos e a comunidade acadêmica. Informa também que está colaborando com as autoridades policiais nas investigações sobre o ocorrido", informa a instituição, no comunicado divulgado em sua página na internet.